quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Lixo eletrônico


O ritmo acelerado dos avanços tecnológicos no campo dos dispositivos eletroeletrônicos tornam os equipamentos, em pouco tempo, ultrapassados e ineficientes frente as exigências de seus usuários, que optam por trocá-los por modelos mais novos. Esta situação pode ser observada tanto em residências, quanto em escritórios, escolas e empresas, e inclui os mais variados equipamentos, tais como: computadores, equipamentos de telecomunicação, diversos equipamentos eletroeletrônicos, eletrodomésticos, celulares, entre outros.  
Os equipamentos rejeitados são, na maioria dos casos, reduzidos à condição de lixo (lixo eletrônico ou "e-waste") e têm como destino o lixo comum, chegando aos aterros sanitários ou lixões. Aproximadamente 50 milhões de toneladas de lixo eletrônico são gerados todo ano no mundo, representando 5% de todo o lixo gerado pela humanidade. As conseqüências para os seres humanos, animais e ambiente são graves, pois esses equipamentos possuem diversas substâncias e elementos químicos extremamente nocivos à saúde, principalmente os metais pesados. As pessoas podem se contaminar pelo contato direto, no caso de manipulação direta de placas eletrônicas e outros componentes perigosos dos eletroeletrônicos nos lixões a céu aberto, comuns em certos locais da Ásia e África. 
A contaminação pode também ocorrer indiretamente ou de forma acidental, pois quando um eletrônico é jogado em lixo comum e vai para um aterro sanitário, há grande possibilidade de que os componentes tóxicos contaminem o solo chegando até o lençol freático, afetando também a água. Se essa água for usada para irrigação ou para dessedentar o gado, os elementos chegarão ao homem através da alimentação. Medidas estão sendo tomadas e os fabricantes, cada vez mais, estão sendo pressionados a eliminar ou diminuir a quantidade de componentes tóxicos na fabricação dos produtos, entretanto, a produção de equipamentos inofensivos ao meio ambiente ou facilmente recicláveis ainda é uma utopia. Além disso, os equipamentos obsoletos continuam chegando, em ritmo acelerado e sem controle, aos lixões.

Os danos causados pelos componentes tóxicos são diversos. A seguir são citados os principais efeitos nocivos ao organismo causados por alguns dos elementos e substâncias, bem como seus usos mais comuns:

Arsênico: Causa doenças de pele, prejudica o sistema nervoso e pode causar câncer no pulmão. 
Onde é usado: Celular.
Belírio: Causa câncer no pulmão. 
Onde é usado: Computador, celular. 
Cádmio: Causa envenenamento, danos aos ossos, rins e pulmões.   
Onde é usado: Computador, monitores de tubo antigos, baterias de laptops. 
Chumbo: Causa danos ao sistema nervoso e sanguíneo. 
Onde é usado: Computador, celular, televisão.   
Mercúrio: Causa danos cerebrais e ao fígado. 
Onde é usado: Computador, monitor e TV de tela plana.  
Retardantes de chamas (BRT): Causam desordens hormonais, nervosas e reprodutivas.
Onde é usado: Diversos componentes eletrônicos, para prevenir incêndios. 
PVC: Se queimado e inalado, pode causar problemas respiratórios. 
Onde é usado: Em fios, como isolante elétrico.
Comentário:

O artigo acima reflete sobre a importância de se reciclar o e-lixo que é descartado,materiais obsoletos (e-waste),que são descartados de maneira incorreta provocando inúmeros danos ao meio ambiente. Uma questão que é ressaltada é o grande numero de materiais que estão sendo gerados com um ciclo de vida muito pequeno,tornam-se obsoletos rapidamente. 

A preocupação dos fabricantes é como fazer o descarte destes materiais,muitos acabam não reciclando apenas eliminando como qualquer outro lixo até por uma questão de evitar mais um encargo.

Porém,a realidade está mudando de uma forma mais acentuada uma das razoes é a necessidade do mercado de buscar organizações que se preocupam com a reciclagem do e-lixo, de empresas certificadas em SGA, pois os consumidores exigem adquirir produtos que eles possam comprar e ter a certeza de estar contribuindo de certa forma com o ambiente.

Muitas alternativas encontradas para reverter esta situação é a fabricação de materiais com um ciclo de vida maior,evitando assim o grande número de e-waste (lixo obsoleto) enviado para descarte.



Eliani Leimann



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...